Quem deve analisar os dados nas empresas? Self-Service BI vs Área de BI

Quem deve analisar os dados nas empresas? Self-Service BI vs Área de BI

08/09/2021 0 Por luisgustavons

Fala Pessoal!

Fiz uma pesquisa aqui no Linkedin há alguns dias atrás sobre quem deve analisar dados nas empresas hoje em dia. Tivemos muitos votos e o resultado foi muito apertado, o que me levou a crer que podemos conversar um pouquinho mais sobre este assunto.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Os termos que utilizei ainda são novos para muitas pessoas e vi que deveria falar um pouquinho mais sobre eles para que você entendesse melhor e conseguisse colocar sua opinião no final deste artigo.

Área de Business Intelligence

Nas empresas (pelo menos as maiores) era comum termos áreas de análises de dados, que tinham diversas e criativas denominações, porém aqui chamaremos de “Área de BI”. Esta área era responsável por fazer toda a análise dos dados e gerar os indicadores de todas as áreas e fornecer para as lideranças relatórios e/ou dashboards para tomada de decisão. Esta área tem somente esta finalidade.

Não significa que as áreas não tenham seus próprios indicadores e análises, até porque para a “Área de BI” conseguir trabalhar, deve-se ter o trabalho da área na ponta do processo no dia a dia para gerar informações para base das análises.

Self-Service BI

Algumas ferramentas de Business Intelligence e principalmente o Power BI, emponderaram os usuários nas áreas, ou seja, na ponta do processo, para gerar os seus indicadores. Isso faz com que quem trabalha no dia a dia e tem uma noção muito maior sobre os detalhes, gere seus próprios indicadores. Isso é o que chamamos de Self-Service BI, ou seja, literalmente cada um “serve-se” de dados e análises. (ficou esquisito o termo “serve-se”… mas é bem isso… rsrs).

Também não significa que não existam áreas que possam consolidar os dados e gerar indicadores para as lideranças.

Ok Luis, mas onde está o problema nisso?

Vamos lá! Algumas empresas seguindo estas premissas e tomando algumas decisões que precisamos discutir aqui. Vou listar alguns cenários que observo no dia a dia nas consultorias de Business Intelligence que prestamos para todos os tipos de empresas no Brasil e exterior.

  • Algumas empresas optaram por seguir com a “Área de BI”, por acreditar que eles que devem focar na análise de dados, se aprimorando e tendo o conhecimento necessário para isso;
  • Outras empresas, estão optando por capacitar seus colaboradores para que eles façam suas próprias análises, ou seja, aderindo ao Self-Service BI. Algumas delas até extinguindo por completo a “Área de BI”.
  • Existem empresas que optam por deixar a área de dados para cuidar da Governança de dados e deixar as bases mais “quentes” para os usuários finais se beneficiem do Self-Service BI.

Existem também algumas outras combinações entre essas modalidades.

O que penso sobre tudo isso?

Todos os cenários tem seus pontos positivos e negativos e não devem ser tratados como matemática absoluta, ou seja, não existe a melhor alternativa. Cada empresa deve ser analisada de maneira única e caso necessário, contratar uma empresa de consultoria para auxiliar qual é a melhor alternativa. Temos feito diversas consultorias pela Excelência Soluções Empresariais para auxiliar as empresas a se organizarem melhor sobre isso.

Vou listar alguns pontos abaixo que devem servir de reflexão e provocação para entendermos os cenários:

  • A “Área de BI” não tem o mesmo conhecimento que o usuário na ponta do processo para entender os detalhes, isso pode impactar a qualidade da análise;
  • Os usuários da ponta do processo, podem não ter o conhecimento para gerar os indicadores da maneira correta, isso pode impactar a qualidade da análise;
  • Com o Self-Service, os dados ficam mais “espalhados” e isso pode impactar na segurança dos dados;
  • Na modalidade do Self-Service, os custos de licenciamento aumentam consideravelmente, pois todos precisam ter acesso as ferramentas de Business Intelligence;
  • Na modalidade de Self-Service BI, os usuários podem desviar da sua função padrão, sendo que a responsabilidade da análise dos dados, é uma atribuição a mais para sua função;
  • A Governança de dados pode ser prejudicada sem uma “Área de BI”, sendo que podem existir diversos “números” para o mesmo indicador. Isso é uma realidade em muitas empresas. Se perguntar para pessoas diferentes algo como: “Qual é o faturamento do mês passado da filial X?”. Você ficaria surpreso(a) em saber que já recebi números muito diferentes quando fizemos perguntas similares;

Minha Conclusão sobre tudo isso

Como falei acima, não tem uma resposta pronta todos os pontos acima devem ser analisados, para que uma decisão seja assertiva para a empresa, mas ainda acho que uma opção jamais deve desconsiderar a outra por completo.

Vejo um cenário onde a “Área de BI”, possa auxiliar e muito os usuários na ponta do processo, fazendo com que as análises do Self-Service BI, tenham bases mais sólidas para melhor análise.

Acredito também que a comunicação seja algo fundamental, ou seja, se a empresa optar por ter uma “Área de BI”, os profissionais devem ser muito próximos dos analistas da ponta e vice-versa.

E ai? Quero saber o que acha disso tudo aqui. Coloque sua opinião aqui, ficarei muito contente em saber o que pensa sobre este assunto.

Precisando de Consultoria, Treinamentos e Implementação em Business Intelligence com o Power Bi, entre em contato com a gente:

https://www.consultoriaexcelencia.com.br/

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Abraços e Que a Força esteja com você!

Luís Gustavo Nascimento Serra

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem